Meta-Análise

Quinta-feira
23 de Outubro
  • Entrar
  • Registrar-se
    Registrar-se
    *
    *
    *
    *
    *
    Fields marked with an asterisk (*) are required.
    Captcha plugin for Joomla from Outsource Online
     

Preencha o cadastro abaixo para efetuar os downloads gratuitos dos White Papers da Oracle

* *
*
* * * É cliente Oracle? *
*
*
*
*
*
*
* Campos de preenchimento obrigatório.

Política de privacidade: Estou ciente que os dados informados neste formulário são de uso exclusivo da Oracle e que serão mantidos em sigilo absoluto e não serão repassados a terceiros. Também estou ciente que a Oracle poderá entrar em contato comigo futuramente.

Selecione os arquivos que você quer baixar.
Selecionar todos :: Remover Seleção

Baixar Selecionados

Preencha o cadastro abaixo para efetuar os downloads gratuitos dos White Papers da Oracle

* *
*
*
*
*
*
*
*
*
* Campos de preenchimento obrigatório.

Política de privacidade: Estou ciente que os dados informados neste formulário são de uso exclusivo da Oracle e que serão mantidos em sigilo absoluto e não serão repassados a terceiros. Também estou ciente que a Oracle poderá entrar em contato comigo futuramente.

Selecione os arquivos que você quer baixar.
Selecionar todos :: Remover Seleção
Baixar Selecionados













Baixar Selecionados

Home Estratégias Volkswagen aposta em jogos virtuais

Volkswagen aposta em jogos virtuais

Imprimir

Objetivo é interagir com consumidores e treinar Rede de Concessionárias.

Atenta às tendências de mercado e às mudanças no comportamento dos consumidores, uma das estratégias da Volkswagen do Brasil é o desenvolvimento de jogos virtuais, que funcionam como ferramentas para estimular a interação com os públicos de relacionamento com a marca.

A Volkswagen aposta em duas frentes de atuação: a dos games interativos de relacionamento com o consumidor e a dos jogos com conteúdo de treinamento para funcionários da sua Rede de Concessionárias em todo o Brasil. O objetivo da empresa é aproveitar a receptividade que as pessoas têm com relação às ações criativas e investir em jogos inovadores.

"Quando decidimos criar um game, vários itens são levados em consideração durante seu desenvolvimento, tais como: divulgar e explorar os atributos dos modelos da marca, conscientizar os clientes da importância de fazer a manutenção preventiva do veículo e de respeitar as leis de trânsito, fortalecer conceitos como tecnologia e inovação, entre outros", diz Artur Martins, gerente executivo de Marketing e Comunicação da Volkswagen do Brasil.

Um exemplo de jogo com objetivos educacionais é o Missão SpaceCross, primeiro jogo virtual recentemente desenvolvido pela Volkswagen para treinamento de funcionários da Rede de Concessionárias da marca. A proposta do game é oferecer uma nova ferramenta de capacitação à rede, além de praticidade, já que o participante pode acessar o conteúdo à distância e na hora que lhe for mais conveniente.

No Missão SpaceCross o funcionário assume o papel de "Agente Especial Volkswagen" e encara a concorrência, que tenta impedir o lançamento do Space Cross no mercado. Cheio de ação, além de muita informação, o jogo envolve o participante em um roteiro que vai do sul ao norte do Brasil, encarando quebra-cabeças, jogos de habilidade e conhecimento, além de momentos engraçados. No Missão SpaceCross é possível também aprender sobre o público-alvo do modelo e suas principais características.

"O jogo foi uma aposta bem-sucedida para inovar nosso treinamento, tanto em termos de navegação e interação quanto no desenvolvimento e apresentação do conteúdo. A experiência se mostrou muito eficiente e agradou os usuários, contribuindo para a absorção do conteúdo do curso", diz Leonardo Tosello, gerente da Academia Volkswagen, área responsável pelos treinamentos das mais de 600 concessionárias da marca no País. Até o momento, a jogo já contou com a participação de mais de 4.500 profissionais.

A Volkswagen do Brasil vem investindo em games desde 2004. O Super Trunfo online foi o primeiro jogo desenvolvido para a plataforma Messenger na América Latina, como uma ferramenta de branding para a Volkswagen. Com as cartas representando toda a linha de veículos da marca, o game alcançou a média de um milhão de partidas por mês, recebendo o prêmio mundial da Microsoft como uma das melhores ações de comunicação feitas por meio do programa, além dos prêmios MMonline, Abanet e Aberje.

A partir daí, a Volkswagen criou uma série de jogos, tais como: o CrossFox Ágil, game que permite que o usuário enfrente uma trilha cheia de obstáculos e aventura; Autopolis, um game de tabuleiro 3D para computador que transmite conceitos de segurança, legislação e cidadania no trânsito, com foco na formação do condutor consciente; entre outros.

Para conhecer os jogos da Volkswagen, acesse o novo site da marca (www.volkswagen.com.br), clique na seção "Planeta Volkswagen" e, em seguida, em "Games". Link: www.vw.com.br/pt/planeta_volkswagen/games.html

Aplicativos para IPad

Além dos games, outra das inovações da Volkswagen é o uso de aplicativos para iPad. A última novidade é o SpaceCross – A lenda do Saci, aplicativo usado na campanha do modelo, desenvolvido pela agência AlmapBBDO. Trata-se de um livro interativo que conta a história da mais famosa lenda do folclore brasileiro, narrada por João Gordo, apresentador e vocalista da banda de rock "Ratos de Porão".

A lenda é contada através de animações em 3D, acompanhadas por uma trilha de rock misturada a ritmos brasileiros. No final, o usuário ainda pode conhecer todos os detalhes do SpaceCross da Volkswagen.

Outros modelos que tiveram ações interativas para iPad foram o SpaceFox e o Tiguan. Na campanha do SpaceFox, o aplicativo permite que o usuário crie desenhos inusitados a partir da imagem do modelo e reforça a ligação da Volkswagen com os consumidores que são o alvo da campanha: jovens independentes que gostam de novidades e aventuras.

Já na campanha do Tiguan, o aplicativo possibilita que o leitor coloque os dedos em locais indicados na tela para que o modelo estacione entre eles, fazendo menção à tecnologia Park Assist II.

 

 

 

 

 

 

Comente esta matéria


Código de segurança
Atualizar

  • Últimas Notícias

  • Mais Lidas

  • ESPECIAIS

Oracle OpenWorld Latin America 2010
Sex, 10 de Dezembro de 2010
São Paulo recebeu, nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, em São Paulo, a quarta edição do encontro de clientes, parceiros, prospects e desenvolvedores Oracle, o ‘Oracle OpenWorld Latin...
Latin America Competitive Intelligence Summit
Seg, 08 de Novembro de 2010
O Scip - Strategic and Competitive Intelligence Professional, em parceria com a IBC/Informa Group, realizou em São Paulo a segunda edição do Latin America Competitive Intelligence Summit , do dia...
Outros Especiais

Eventos

Próximos Eventos
Ver todos os eventos ...

Perfil do Negociador

Que tipo de negociador é você?

*

*

Desejo receber gratuitamente a newsletter do Portal Meta-Análise
Desejo receber o resultado do teste também por e-mail

* Campo de Preenchimento Obrigatório

1) Durante uma reunião, necessito fazer uma observação sobre um comentário de um interlocutor. Minha primeira atitude é:
Esperar o interlocutor terminar de falar e aí sim eu faço meus comentários;
Pedir uma pausa e fazer meus comentários em cima do que foi dito;
Esperar o melhor momento para fazer os meus comentários;
Fazer meus comentários prontamente;

2) Decido tudo porque tenho uma ótima capacidade de percepção e expressão:
Raramente;
Muitas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

3) O acionista principal não compareceu à reunião de apresentação do "Projeto" de sua responsabilidade. Qual a sua postura diante da ocorrência:
Tenta remarcar a reunião, entendendo que a participação dele é imprescindível;
Toca a reunião com os demais, lamentando a ausência do acionista;
Busca compreender a situação e solicita uma outra opinião antes de prosseguir;
Considera importante rever a continuidade da reunião;

4) Quando sou contrariado em alguma opinião de valor, costumo ter o seguinte comportamento:
Fico calado e não deixo transparecer para os demais que não gostei;
Procuro entender a opinião diferente e contesto com meus argumentos;
Procuro saber se mais pessoas na reunião pensam daquela maneira e aí sim coloco a minha opinião sobre o mesmo assunto;
Dificilmente sou contrariado em alguma opinião de valor;

5) Argumentos embasados na hora da negociação são fatores determinantes para o fechamento:
Raramente;
Muitas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

6) Se o interlocutor gesticula muito enquanto fala, tenho dificuldades de identificar o que está sendo dito:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

7) É sua 1ª reunião com a equipe que aprovará seu Projeto. Um dos participantes demonstra total desinteresse no Projeto. Sua atitude primeira é de:
Pedir-lhe a atenção, já que é o único desinteressado;
Saber as razões do seu total desinteresse;
Convidá-lo de maneira educada a participar junto de sua equipe;
Desconsidero o desinteresse e prossigo na apresentação;

8) Demonstro entendimento sobre o que está sendo tratado através de sinais afirmativos:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

9) Após uma apresentação de duas horas referente a um Projeto, não tenho certeza se todos os participantes compreenderam. Minha atitude é:
Solicitar aos participantes falarem dos tópicos para me certificar da compreensão;
Lançar algumas perguntas pertinentes ao assunto checando a compreensão;
Se ninguém tem perguntas é porque entenderam todo o Projeto;
Perguntar sobre os tópicos que considero mais difíceis de entendimento;

10) Gosto mais de Falar do que Ouvir:
Raramente;
Muitas Vezes;
Quase sempre;
Sempre;

11) Uma reunião é interrompida bruscamente, você estava expondo um Projeto de grande impacto para o negócio, como conduz:
Aproveito a interrupção e faço um momento de 'lazer';
Continuo a reunião após a interrupção sem falar no assunto;
Fico constrangido sem saber exatamente o que fazer;
Considero que meu tempo terminou;

12) Costumo me concentrar nos pontos principais da negociação e procuro anotar o que não compreendi:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

13) Se alguém conversa com você e não olha diretamente nos olhos fica com a impressão que:
O interlocutor pode ser mentiroso;
Ele certamente tem medo;
Ele pode ser tímido;
Nem penso sobre isto;

14) Gosto mais de fazer perguntas do que dar respostas:
Raramente;
Muitas Vezes;
Quase Sempre;
Sempre;

15) Quando os argumentos são mais importantes que os fatos:
Nunca;
Às Vezes;
Frequentemente;
Raramente;


Alog-::- Hospedado pela Alog Data Centers do Brasil -::- Data Center -::-  Hosting -::- Colocation -::- Servidores Dedicados -::- Mapa do Site -::- Alog